Esses dois peixes foram capturados a uma profundidade de pouco mais de 8.000 metros na Fossa do Japão, no norte do Oceano Pacífico.
Curiosidades

Cientistas filmam o Peixe em Maior Profundidade !

Cientistas-filmam-o-Peixe-em-Maior-Profundidade

Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade !

Desde que, Assim como, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade, Navegando a uma profundidade de 8.336 metros, Igual ou (mais de 27.000 pés) logo acima do fundo do mar, A princípio, um jovem peixe-caracol se tornou o peixe mais profundo já filmado por cientistas durante uma sondagem no abismo do norte do Oceano Pacífico.

Peixe-Caracol, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade

Desde já. Cientistas da Universidade da Austrália Ocidental e da Universidade  de Ciência e Tecnologia Marinha de Tóquio divulgaram imagens do peixe-caracol no domingo, Agora, filmadas em setembro passado por robôs marinhos em trincheiras profundas no Japão.

Outro Recorde, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Assim como. Junto com a filmagem do peixe-caracol mais profundo, os cientistas capturaram fisicamente dois outros espécimes a 8.022 metros e estabeleceram outro recorde para a captura mais profunda.  Anteriormente, o caracol mais profundo já avistado estava a 7.703 metros em 2008, enquanto  os cientistas nunca haviam conseguido coletar peixes de qualquer lugar abaixo de 8.000 metros.

O Significativo, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade

De antemão. “O que é significativo é que mostra até que ponto um determinado tipo de peixe descerá no oceano”, disse o biólogo marinho Alan Jamieson, fundador do Minderoo-UWA Deep Sea Research Centre, que liderou a expedição.   Recentemente, pesquisadores conseguiram capturar imagens de um peixe em uma das maiores profundidades já exploradas pelos seres humanos.  Acima de tudo.    A descoberta foi realizada durante uma expedição científica em uma região remota do oceano.

Outros Sobrevivem, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Antes de tudo.    Os cientistas estão filmando nas trincheiras do Japão como parte de um estudo de 10 anos sobre as populações de peixes mais profundas do mundo.  Desde já.    Os peixes-caracol são membros da família Liparidae e, embora a maioria dos peixes-caracol viva em águas rasas, Acima de tudo, outros sobrevivem em algumas das maiores profundidades já registradas, disse Jamieson.

Robôs Marítimos Automáticos…

Sobretudo.  Durante a pesquisa de dois meses no ano passado, três “landers” – robôs marítimos automáticos equipados com câmeras de alta resolução – foram lançados em três trincheiras – Primordialmente, as trincheiras do Japão, Izu-Ogasawara e Ryukyu – em profundidades variadas.

No Fundo Mar, Maior Profundidade…

Em primeiro lugar.  Na trincheira de Izu-Ogasawara, imagens mostraram o peixe-caracol mais profundo pairando calmamente ao lado de outros crustáceos no fundo do mar. Ainda mais.  Jamieson classificou o peixe como juvenil e disse que os caramujos mais jovens costumam ficar o mais fundo possível para evitar serem comidos por predadores maiores que nadam em profundidades mais rasas.

Outro clipe filmado, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade

Assim como.  Outro clipe filmado entre 7.500 e 8.200 metros na mesma trincheira mostrou uma colônia de peixes e crustáceos mastigando iscas amarradas a um robô submarino.  Desde já. Imagens dos dois caramujos capturados – identificados como Pseudoliparis belyaevi – fornecem um raro vislumbre das características únicas que ajudam as espécies do fundo do mar a sobreviver no ambiente extremo.

O professor disse…

Do mesmo modo.  Eles têm olhos minúsculos, um corpo translúcido e a falta de bexiga natatória, que ajuda outros peixes a flutuar, funciona a seu favor, disse Jamieson.  Bem como.   O professor disse que o Oceano Pacífico é particularmente propício a atividades vibrantes devido à sua corrente quente do sul, que incentiva as criaturas marinhas a irem mais fundo, Ou seja, enquanto sua abundante vida marinha fornece uma boa fonte de alimento para os que se alimentam no fundo.

Os cientistas gostariam de Mais Recursos…

Do mesmo modo.   Os cientistas gostariam de saber mais sobre as criaturas que vivem em profundidades extremas, mas o custo é a restrição, Desde que, disse Jamieson, acrescentando que cada módulo de pouso custa US$ 200.000 para montar e operar.  Contudo.  “Os desafios são que a tecnologia tem sido cara e os cientistas não têm muito dinheiro”, disse ele.

Tecnologias Avançadas, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Às vezes.   Ao utilizar tecnologias avançadas de filmagem submarina, os cientistas se depararam com uma espécie de peixe até então desconhecida.   Ao passo que.   O animal, que tinha características únicas, Nesse ínterim, surpreendeu os pesquisadores pela sua adaptabilidade às altas pressões e falta de luz nas profundezas.

A Expedição, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Assim também.   A expedição, que contou com a colaboração de especialistas de diversas áreas, Então, visava estudar a biodiversidade das grandes profundidades marinhas. Analogamente.  Essas regiões do oceano, conhecidas como abismos, são extremamente inexploradas e desafiadoras para os cientistas estudarem devido às altas pressões, De acordo com, falta de luz e temperaturas extremas.

O Peixe Que Ainda Não foi Identificado…

Igualmente. Recentemente, uma equipe de cientistas fez uma descoberta surpreendente, Simultaneamente,  ao filmar um peixe em uma das maiores profundidades do oceano.  Conforme.  O peixe, que ainda não foi identificado, agora, foi avistado a uma profundidade de aproximadamente 7.000 metros.

Ficaram Impressionados, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Conforme.    A gravação foi feita por um veículo operado remotamente, Nesse ínterim, equipado com câmeras de alta resolução capazes de suportar as condições extremas do abismo. Tal qual.  A equipe de cientistas ficou impressionada ao encontrar um peixe tão profundamente, Agora, já que acredita-se que a vida nessas regiões é escassa.

Sua Aparência, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade… 

De acordo com.  A filmagem mostrou o peixe nadando graciosamente, adaptado às duras condições do abismo. Assim também.  Sua aparência é completamente diferente das criaturas que vivem em águas rasas,  Conforme,  com características adaptadas para suportar a enorme pressão e a falta de luz nas grandes profundidades.

Águas Profundas, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Assim. A expedição aconteceu em uma área remota do oceano, Atualmente, onde as águas atingem mais de 4.000 metros de profundidade.   Como resultado.   Utilizando um veículo submarino operado remotamente, equipado com uma câmera de alta resolução, Portanto, os pesquisadores conseguiram capturar imagens deslumbrantes do peixe em seu habitat natural.

Vinte Centímetros, o Peixe, Cientistas Filmam o Peixe em Maior Profundidade…

Por último.  O peixe, cujo nome científico  ainda   está   sendo   estudado, Em suma, possui  uma estrutura corporal única e adaptada para sobreviver nas condições extremas das grandes profundidades. Dessa forma.  Com um tamanho aproximado de 20 centímetros, Então, ele possui um corpo alongado e esbelto, Logo, permitindo que se mova com facilidade no ambiente de pressão intensa.

Nas Profundezas, Bem Mais Fundo…

Portanto.  Os cientistas conseguiram realizar a filmagem utilizando equipamentos  de última geração, Em conclusão, capazes de suportar a enorme pressão das profundezas. Por fim.  A equipe registrou imagens surpreendentes desse peixe em seu habitat natural, Assim, proporcionando uma visão, Às vezes,  nunca antes vista dos segredos escondidos nas profundezas do oceano.

Além da Aparência, Muito Além…

Enfim.  Além de sua aparência peculiar, o peixe também apresenta habilidades surpreendentes.    Dessa forma.  Seu sistema visual é adaptado à escuridão total,  Por fim, permitindo que se mova e localize presas mesmo em ambientes de baixíssima luminosidade.

Fonte-CNN

Cientistas-filmam-o-Peixe-em-Maior-Profundidade

Nosso Site, temos artigos sobre Meditações e Orações, conduzindo as pessoas a Reflexão, sobre Religião e assuntos atuais do dia a dia, de interesse geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *